Mais de 170 tremores de terra foram registrados na Bahia este ano - JITAÚNA EM DIA

EM DESTAQUES


Itagibá: Homem morreu por atropelamento na BA-650; corpo foi encontrado minutos depois

Foto: Reprodução/Giro Ipiaú Um grave acidente ocorrido na  BA-650,    por volta das 21h desta sexta-feira, (01/03)  trecho que liga Itagibá ...

24/12/2023

Mais de 170 tremores de terra foram registrados na Bahia este ano

Foto: Reprodução

A Bahia registrou pelo menos 182 tremores de terra em 2023, conforme apontam os dados do Laboratório Sismológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Labsis/Ufrn). A maioria dos tremores foi registrada em três cidades do norte do estado. Confira:

  • 👉 Jacobina – 55 tremores;
  • 👉 Jaguarari – 47 tremores;
  • 👉 Curaçá – 19 tremores.

De acordo com Aderson Nascimento, coordenador do Labsis, não existe uma razão específica para a região norte da Bahia liderar o ranking de abalos sísmicos. Uma das possíveis explicações são as falhas geológicas na região. “As falhas geológicas são ativadas e reativadas com frequência, são cicatrizes de atividades geológicas que aconteceram há muitos anos. O nordeste inteiro é o resultado disso”, contou.

Ainda de acordo com Aderson Nascimento, existe atividade mineradora na região, mas não é possível afirmar que a atividade econômica esteja relacionada ao número de abalos sísmicos registrados. “O que a literatura aponta é que toda atividade mineradora precisa ser monitorada”, disse.

Apesar dos altos índices no estado, os abalos sísmicos registrados na Bahia dificilmente são sentidos pela população. Segundo o coordenador do Labsis, apenas tremores maiores que 1,5 de magnitude podem ser sentidos – principalmente por quem estiver próximo ao local do evento. “Nas cidades baianas, os tremores são pequenos e não representam riscos. Os maiores riscos são de quedas de objetos”, explicou. *Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário