Jequié: Pastor é preso após sete mulheres denuncia-lo por assédio sexual - JITAÚNA EM DIA

EM DESTAQUES

Notícias em destaque.

Lei da igualdade salarial tem boa adesão das empresas, diz ministro

— Crédito: Paulo Pinto/Agencia Brasil Sancionada no ano passado, a Lei da Igualdade Salarial, que visa garantir a igualdade salarial entre m...

03/07/2024

Jequié: Pastor é preso após sete mulheres denuncia-lo por assédio sexual

Foto: Divulgação

Na manhã desta quarta-feira (03), a equipe da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) cumpriu o mandado de prisão contra um líder religioso de uma igreja evangélica no bairro Jequiezinho, em Jequié. O pastor foi acusado de assédio sexual.

De acordo com as investigações, o pastor utilizou sua posição de autoridade e confiança para constranger diversas mulheres da congregação, aproveitando-se da fé delas para obter favores sexuais. Ele manipulava mensagens religiosas para justificar comportamentos inadequados, como carícias excessivas, elogios impróprios e relatos de sonhos eróticos, causando constrangimento e vergonha às vítimas.

A investigação revelou que o pastor usou sua hierarquia religiosa para silenciar e intimidar as mulheres. Sete vítimas denunciaram o assédio à DEAM, levando à prisão do líder religioso.

O caso, que corre em segredo de justiça, evidenciou a gravidade do crime e seus impactos emocionais, espirituais e sociais nas vítimas. A prisão preventiva foi decretada para impedir a repetição dos delitos e reafirmar a importância da represália social contra tais atos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário