Refinaria na Bahia anuncia aumento de 13% no preço de venda da gasolina às distribuidoras - JITAÚNA EM DIA

EM DESTAQUES

Notícias em destaque.

PF apura fraude no recebimento de seguro DPVAT na Bahia

Foto: Divulgação A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (17/7/), a Operação Lesão Fake, com cumprimento de mandados de bus...

28/09/2023

Refinaria na Bahia anuncia aumento de 13% no preço de venda da gasolina às distribuidoras

Foto: Reprodução

O preço de venda da gasolina tipo A, produzida pelas refinarias de petróleo e entregue diretamente às companhias distribuidoras, terá um reajuste de 13,3% em Salvador. A Acelen, empresa que administra a Refinaria Mataripe, anunciou o aumento nesta quinta-feira (28).

O valor atual da venda de gasolina A para as distribuidoras é de R$ 2,943. Com o reajuste, ele passará a ser R$ 3,334.40. A gasolina tipo A é vendida pela Refinaria de Mataripe para as distribuidoras que vendem aos postos a gasolina comum, com mistura de biodiesel, pronta para abastecer os veículos.

Segundo a Acelen, foi informado que os preços dos produtos produzidos na Refinaria de Mataripe seguem critérios de mercado que levam em consideração variáveis como custo do petróleo, que é adquirido a preços internacionais, a cotação do dólar e o frete, podendo variar para cima ou para baixo. Ressaltando sua política de preços transparente, a empresa afirma que é amparada por critérios técnicos, em consonância com as práticas internacionais de mercado.

Não foi confirmado pela Acelen se o reajuste irá alterar o preço do combustível para o consumidor, pois existe uma cadeia até o produto chegar aos postos de gasolina. “Até chegar ao posto, tem os custos das distribuidoras e dos revendedores finais, os postos”, afirma a empresa.

De acordo com o Sindicombustíveis Bahia, fica a critério de cada posto revendedor a decisão do repasse do aumento da Refinaria Mataripe para o consumidor. “A composição dos combustíveis leva em conta outros agentes do setor, além da refinaria/Acelen, as distribuidoras, frete, impostos, mão de obra e outros”, informou em nota. *Com informações do Correio 24horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário