Laudo confirma que tiro que matou indígena em Itapetinga foi disparado por filho de fazendeiro - JITAÚNA EM DIA

EM DESTAQUES

Notícias em destaque.

PF apura fraude no recebimento de seguro DPVAT na Bahia

Foto: Divulgação A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (17/7/), a Operação Lesão Fake, com cumprimento de mandados de bus...

25/01/2024

Laudo confirma que tiro que matou indígena em Itapetinga foi disparado por filho de fazendeiro

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Um laudo de micro comparação balística confirmou que o tiro que matou a indígena Maria Fátima Muniz de Andrade, da etnia pataxó, no sul da Bahia, partiu de um revólver calibre 38, disparado pelo filho de um fazendeiro. O jovem de 20 anos foi preso em flagrante. A informação foi confirmada por um perito da Polícia Civil de Itapetinga, que investiga o caso. O suspeito segue preso no Conjunto Penal de Vitória da Conquista.

O outro homem que foi preso em flagrante é um policial reformado. Ele está preso no Batalhão da Polícia Militar de Itabuna, município que também que fica no sul da Bahia. O crime aconteceu na Terra Indígena Caramuru-Catarina Paraguassu, na zona rural de Potiraguá.

Além da morte da indígena, a dupla presa é suspeita de tentar matar o cacique Nailton Muniz Pataxó. Ele foi atingido no rim e passou por cirurgia no Hospital Cristo Redentor, em Itapetinga. Depois do procedimento, ele foi transferido para outra unidade de saúde, cujo nome não foi divulgado por questão de segurança. Outros indígenas ficaram feridos na ação, entre eles uma mulher que teve o braço quebrado. Eles foram hospitalizados, mas não correm risco de morte. *Com informações do G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário