Com mais de 10 mil novos postos criados em abril, a Bahia contabiliza 36 mil novas vagas no ano - JITAÚNA EM DIA

EM DESTAQUES

Notícias em destaque.

Jovem morre ao colidir motocicleta contra animal na BA-120 próximo a Gandu

Foto: Reprodução/Redes Sociais Um acidente na manhã deste domingo (16), na BA-120 resultou na morte de um jovem de morador do distrito de Al...

30/05/2024

Com mais de 10 mil novos postos criados em abril, a Bahia contabiliza 36 mil novas vagas no ano

Foto: Amanda Oliveira/GOVBA

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) contabilizou, em abril deste ano, a geração de 10.649 novos postos de trabalho com carteira assinada, decorrente da diferença entre 84.239 admissões e 73.590 desligamentos na Bahia. Os dados do emprego formal, disponibilizados pelo Ministério do Trabalho e Emprego, foram sistematizados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI). 

Apesar do saldo positivo, os números de abril são inferiores aos de março deste ano - com a criação de 12.834 postos -, quanto ao mês de abril de 2023 - que contabilizou 11.749 postos. Apesar disso, o resultado do mês de abril ainda se mostrou o segundo melhor do ano até agora no estado. 

Com o saldo atual, a Bahia passou a contar com 2.088.562 vínculos celetistas ativos, uma variação de 0,51% sobre o quantitativo do mês imediatamente anterior. A capital baiana, por sua vez, registrou um saldo de 3.250 postos de trabalho celetista, com um total de 657.221 vínculos, indicando um aumento de 0,50% sobre o montante de empregos existente em março. 

Entre os setores que impulsionam os saldos positivos, o segmento de Serviços (+7.453 vagas) foi o que mais gerou postos dentre os setores. Em seguida, Indústria geral (+2.507 vínculos), Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (+1.213 postos) e Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+44 empregos) também foram responsáveis pela geração. O grupamento de Construção (-568 vagas) foi o único com perda líquida de postos no mês.

No Nordeste, em abril, sete dos nove estados experimentaram alta do emprego formal. Em termos absolutos, a Bahia (+10.649 postos) ocupou a primeira colocação na geração de vagas entre as unidades nordestinas no mês. Em termos relativos, por outro lado, o estado baiano (+0,51%) situou-se na terceira posição no território nordestino.

Na Região Nordeste, no que concerne à geração de postos em abril, a Bahia (+10.649 postos) foi seguida pelos estados de Ceará (+5.678 postos), Maranhão (+2.978 vagas), Rio Grande do Norte (+2.691 postos), Piauí (+2.072 empregos celetistas), Sergipe (+1.570 vagas) e Paraíba (+739 vínculos). As unidades federativas de Alagoas (-1.607 vagas) e Pernambuco (-1.103 vínculos), em contrapartida, encerraram postos celetistas.

Do ponto de vista da variação relativa mensal do estoque, o estado de Piauí (+0,59%) foi o destaque da região nordestina, tendo sido acompanhado por Rio Grande do Norte (+0,53%), Bahia (+0,51%), Sergipe (+0,48%), Maranhão (+0,46%), Ceará (+0,42%) e Paraíba (+0,15%). Com oscilações negativas, Alagoas (-0,37%) e Pernambuco (-0,08%).

Nenhum comentário:

Postar um comentário