STF forma maioria para descriminalizar porte de maconha para uso próprio - JITAÚNA EM DIA

EM DESTAQUES

Notícias em destaque.

Lei da igualdade salarial tem boa adesão das empresas, diz ministro

— Crédito: Paulo Pinto/Agencia Brasil Sancionada no ano passado, a Lei da Igualdade Salarial, que visa garantir a igualdade salarial entre m...

25/06/2024

STF forma maioria para descriminalizar porte de maconha para uso próprio

— Crédito: Andressa Anholete/STF

Em votação, nesta terça-feira (25), o Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria em julgamento de recurso que discute a descriminalização do porte de maconha para uso próprio. Com placar atual de 6 votos a favor e 3 contra, os ministros Cármen Lúcia e Luiz Fux devem apresentar seus votos nesta terça.

A pauta do porte de maconha para consumo pessoal é votada pelo tribunal desde 2015. Na justificativa do seu voto da última sessão, do dia 20 de junho, o ministro Dias Toffoli frisou seu posicionamento favorável a descriminalização. “’Usuário não deve ser tratado como delinquente’, diz.

O recurso avalia a constitucionalidade do Artigo 28 da Lei de Drogas (Lei 11.343/2006), prevendo alternativas para diferenciar usuários e traficantes. Neste caso, os usuários de maconham não poderão mais ser presos, ainda que a criminalização do uso de drogas seja mantida. O porte segue como comportamento ilícito, sendo assim os usuários ainda são alvos de inquérito, assinatura de termos circunstanciado e processos judiciais que buscam o cumprimento das penas alternativas. O uso da maconha em ambiente público continua vedado.

SAIBA QUAIS FORAM OS VOTOS:

Os seis ministros favoráveis, Dias Toffoli, Luis Roberto Barroso, Rosa Webber, Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes e Edson Fachin, defenderam que usuários não podem ser punidos criminalmente.

Os contrários, ministros Cristiano Zanin, André Mendonça e Nunes Marques, apoiaram a fixação de uma quantidade para diferenciar usuários e traficantes, mas mantiveram a conduta criminalizada. (Bahia Notícias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário