Bolsa Família paga R$ 50 a mais para gestantes e adolescentes neste mês de junho - JITAÚNA EM DIA

EM DESTAQUES

Notícias em destaque.

Assista aqui a transmissão ao vivo do último dia do São João em Jequié

O São João de Jequié está sendo transmitido ao vivo para todo o Brasil pelo site do evento  www.jitaunaemdia.com.br  e pelo canal oficial ST...

05/06/2023

Bolsa Família paga R$ 50 a mais para gestantes e adolescentes neste mês de junho

Foto: MDAS/Divulgação

O governo federal inicia, na segunda quinzena de junho, o pagamento do adicional de R$ 50 ao Bolsa Família, o chamado Benefício Variável Familiar (BVF). O valor extra é concedido a gestantes, crianças a partir de 7 anos e adolescentes com idade entre 12 e 18 anos. O montante é somado à parcela de R$ 600, paga mensalmente aos beneficiários.

 

Desde março, famílias com dependentes de até 7 anos recebem o Benefício de Primeira Infância, equivalente a um adicional de R$ 150 por criança nessa faixa etária. A partir de 19 de junho, os demais grupos que têm direito ao extra começam a receber.

 

O benefício variável é pago de acordo com a composição familiar, e é dividido em três modalidades:

  • Benefício Variável Familiar Criança: voltado para crianças que tenham entre 7 e 12 anos incompletos;
  • Benefício Variável Familiar Adolescente: para famílias que têm dependentes com idade entre 12 e 17 anos incompletos;
  • Benefício Variável Familiar Gestante: que beneficia tanto gestantes quanto lactantes.

 

Veja o calendário dos pagamentos do Bolsa família em junho:

  • Final 1: pagamento em 19 de junho;
  • Final 2: pagamento em 20 de junho;
  • Final 3: pagamento em 21 de junho;
  • Final 4: pagamento em 22 de junho;
  • Final 5: pagamento em 23 de junho;
  • Final 6: pagamento em 26 de junho;
  • Final 7: pagamento em 27 de junho;
  • Final 8: pagamento em 28 de junho;
  • Final 9: pagamento em 29 de junho;
  • Final 0: pagamento em 30 de junho.

 

Podem receber o Bolsa Família:

  • Famílias inscritas no CadÚnico, com dados corretos e atualizados;
  • Com renda familiar per capita mensal igual ou inferior a R$ 218;
  • Famílias que já recebem o Bolsa Família, mas tem valor inferior a 1 salário mínimo (R$ 660) por pessoa, continuarão recebendo metade do benefício por 2 anos. Ao fim do período, serão desligadas do programa.


A inscrição pode ser feita em um posto de cadastramento ou atendimento da assistência social no município. Para encontrar o posto de atendimento mais próximo, saber as documentações necessárias ou para outras informações, acesse a página do Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome e encontre a aba Serviços – Carta de Serviços. As informações são do Metrópoles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário