Deputado Antônio Brito esbraveja em palanque do governador na entrega da UNACON e Jequié. - JITAÚNA EM DIA

EM DESTAQUES


Itagibá: Homem morreu por atropelamento na BA-650; corpo foi encontrado minutos depois

Foto: Reprodução/Giro Ipiaú Um grave acidente ocorrido na  BA-650,    por volta das 21h desta sexta-feira, (01/03)  trecho que liga Itagibá ...

07/10/2023

Deputado Antônio Brito esbraveja em palanque do governador na entrega da UNACON e Jequié.

Atitudes consideradas grosseira do deputado federal Antônio Brito no palanque do governador Jerônimo Rodrigues continuam repercutindo. Nas redes sociais, por exemplo, o parlamentar vem sendo alvo de duras críticas desde o episódio, ocorrido na sexta-feira (6), durante o ato de entrega da Unacon, no Hospital Geral Prado Valadares.

As imagens, feitas de diferentes ângulos por pessoas que foram participar do evento, mostra o deputado Antônio Brito visivelmente irritado, discutindo com um assessor especial da governadoria, responsável pelo cerimonial do Governo da Bahia, fazendo gestos bruscos e proferindo palavrões.   

Na opinião geral, a falta de compostura de Brito ultrapassou os limites da tolerância, pois não se trata de um desentendimento de bastidores como acontece até em reunião familiar. 

O barraco deixou o governador constrangido, desapontado e bastante triste. Não era pra menos, pois aconteceu no palanque oficial e num momento de festa. Por muito pouco o destempero dele não estragou a alegria que tomava conta do governador e dos demais presentes que celebravam uma das principais conquistas da saúde.

O brilho da festa preparada para celebrar o importante avanço, felizmente, não foi ofuscado, mas deixou arranhada a imagem de um homem público que teve uma atitude, no mínimo, desrespeitosa ao proferir palavrões entre duas mulheres: a deputada estadual Olívia Santana e a primeira-dama de Jequié, Patrícia Santana, além de muitas outras em cima e nos arredores do palanque.

É notório que não cabe na sociedade nenhum gesto de indelicadeza em quaisquer ambientes, muito menos na presença de mulheres. E quando parte de uma figura pública, que deve dar o exemplo, a situação beira o ridículo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário