Guardas municipais flagrados agredindo vendedor ambulante no Centro Histórico de Salvador são afastados - JITAÚNA EM DIA

EM DESTAQUES


Avô é preso sob acusação de estuprar netas e engravidar uma delas em Bom Jesus da Lapa

Foto: Achei Sudoeste Um homem de 64 anos foi preso, nesta quarta-feira (10), acusado de estuprar duas netas em   Bom Jesus da Lapa . O manda...

30/03/2024

Guardas municipais flagrados agredindo vendedor ambulante no Centro Histórico de Salvador são afastados

Os três agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) flagrados agredindo o vendedor ambulante Raul Neto, no Santo Antônio Além do Carmo, Centro Histórico de Salvador, foram afastados das ruas.

A ação aconteceu na noite de quinta-feira (28) e foi filmada por moradores do local. No vídeo, é possível ver que o vendedor foi colocado contra a parede de uma das casas de um imóvel e cercado por agentes, quando foi agredido.

”Como é de praxe no que se refere a situações como a flagrada no vídeo divulgado, os agentes foram afastados do serviço operacional, passando a cumprir sua escala de serviço desempenhando atividades de natureza administrativas durante o curso do processo”, diz nota do órgão. O caso está sendo analisado pela Corregedoria da GCM.

Em entrevista à TV Bahia, o vendedor contou que a ação já começou truculenta. Ele assumiu que não tem a licença exigida para vender no local, mas afirmou que em nenhum momento os guardas perguntaram sobre a autorização.

Raul ainda contou que não levou apenas um tapa no rosto, como mostra o vídeo, mas sim três. “Ele deu o primeiro tapa e eu questionei, não tenho motivo para estar apanhando. Ele me deu outro tapa e depois pegou o taser [arme de eletrochoque] e ficou me ameaçando. Ele disparava o taser longe e encostava no meu corpo”, contou.

Segundo o vendedor, após a ação ele não foi encaminhado para nenhum local, recebeu apenas uma ficha para recolher o material apreendido. O vendedor garantiu que vai registrar o caso em delegacia, além de ter procurado a Corregedoria da Guarda. Segundo a advogada de Raul Neto, Rafaela Dias, o caso pode ser enquadrado como lesão corporal, injúria ou até mesmo abuso de poder. As informações são do site Bahia Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário