Geladeiras podem passar a custar mais de R$ 5 mil com novas regras do Ministério de Minas e Energia - JITAÚNA EM DIA

EM DESTAQUES

Notícias em destaque.

Aprovado substitutivo do Dep. Neto Carletto para isentar motociclistas do pagamento de pedágio em rodovias federais

Uma boa notícia para motociclistas de todo o país. Está avançando na Câmara o substitutivo apresentado pelo deputado Neto Carletto (PP-BA) q...

19/12/2023

Geladeiras podem passar a custar mais de R$ 5 mil com novas regras do Ministério de Minas e Energia

Foto: Reprodução

Em face das novas regras de eficiência energética para geladeiras instituídas pelo Ministério de Minas e Energia (MME), a Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros) prevê um “aumento abrupto” nos preços, especialmente para a população de renda mais baixa.

Segundo a entidade, com a mudança nas regras, a comercialização predominante será de produtos considerados de alto padrão, custando em média de quatro a seis vezes o salário mínimo nacional — com o piso hoje em R$ 1.320, o valor médio de uma geladeira pode passar a variar entre R$ 5.280 e R$ 7.920. Hoje, uma geladeira frost-free básica é encontrada na faixa de R$ 1,8 mil em lojas de varejo on-line.

As novas regras foram apresentadas por uma resolução publicada pelo governo em 8 de dezembro, que aprova o novo Programa de Metas para Refrigeradores e Congeladores de uso doméstico. O texto estabelece índices de eficiência energética para as geladeiras. Segundo a pasta de Minas e Energia, o programa tem como objetivo de trazer mais economia na conta de energia elétrica dos consumidores com equipamentos mais eficientes.

O governo alega que, além de dar aos consumidores acesso a refrigeradores domésticos melhores e que consomem menos energia, a iniciativa vai atrair investimentos para o setor industrial brasileiro, que passará a produzir no Brasil equipamentos que as empresas já produzem em outros países. *Com informações do Metrópoles

Nenhum comentário:

Postar um comentário